Plano de Atividades 2018

O Plano para 2018 é composto por 41 objetivos, para os quais convergem 100 atividades, prosseguidas pelas diferentes unidades orgânicas, cujo acompanhamento e cumprimento será aferido por 117 indicadores de desempenho.

O Plano de Atividades para 2018 mereceu o despacho de aprovação do Senhor Ministro do Ambiente em 4 de maio de 2018.

  Plano de Atividades 2017

O Plano de Atividades da SG de 2017 foi aprovado pelo Ministro do Ambiente a 18 de abril de 2017.

Orientando a atuação deste organismo durante o ano de 2017, assenta a sua atividade em 5 objetivos operacionais que se integram nos 4 objetivos estratégicos definidos plurianualmente. 

As 85 atividades que a SG se propõe realizar serão monitorizadas através de 103 indicadores, contando para a sua realização com um mapa de pessoal com 113 pessoas e um orçamento previsto de cerca de 6 milhões de euros.

  Plano de Atividades 2016

O Plano de Atividades da SG para 2016 mereceu o despacho de aprovação do Ministro do Ambiente em 2 de maio de 2016.

Este documento previsional alicerça-se em quatro objetivos estratégicos, de natureza plurianual, para os quais concorrem os cinco objetivo operacionais anuais, distribuídos por parâmetros de eficácia, eficiência e qualidade.

Para o cumprimento dos objetivos operacionais as unidades orgânicas apresentaram 75 atividades, integradas em 29 objetivos e aferidas por 113 indicadores.

Na prossecução destas atividades a SG contará em 2016 com um orçamento na ordem dos 6 milhões de euros e um mapa de pessoal com 110 postos de trabalho aprovados.

 Plano de Atividades 2015

O Plano de Atividades da Secretaria-Geral, aprovado pelo Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia em 30-07-2015, tem a responsabilidade particular de iniciar e enquadrar toda a atividade na nova trajetória de recriação deste Ministério.

Este documento, resultado de uma estreita colaboração entre a Direção e as Unidades Orgânicas desta Secretaria-Geral, define as principais linhas de ação das atividades para 2015. Estabelece os vetores de atuação da organização, operacionalizando o quadro de avaliação e responsabilização e o orçamento superiormente aprovado.